terça-feira, 1 de julho de 2008

[a argila]

a argila
como sémen

aguardando
o gesto
de oleiro

que a erga
em carne
e sangue

e movimento

2 comentários:

Luis F disse...

Camarada

Um belo espaço a reter e a visitar com regulariedade

Um abraço
Luis

Xavier Zarco disse...

Camarada Luís,
Sempre a navegar pela Blogosfera.
Bem-hajas por mais esta visita.
Um abraço

Xavier Zarco