segunda-feira, 20 de outubro de 2008

[eu canto a canção do mar]

eu canto a canção do mar
em versos ondas de azul
nas cartas de marear
traçadas com rumo ao sul

eu canto o corpo da pedra
esculpida pelo vento
o sal a espuma que medra
pelas mãos do firmamento

1 comentário:

Luis F disse...

Mais um excelente poema... este que fala do mar, que sempre me diz algo.

Um abraço
Luis