segunda-feira, 17 de maio de 2010

[o despertar dos sentidos]

o despertar dos sentidos
é um verso
que demanda o centro

imenso abismo
por onde o corpo promove a queda
o voo
e abraça o mundo

2 comentários:

Manuela F. Amaral disse...

Nos sentidos despertados, um dia, há sempre um voo... E que nos emprestem os óculos para lermos no tracejado da vida os voos com que sonhamos...

Beijinhos*
Manuela

Manuela Fonseca Amaral disse...

A festa é nos nossos corações. O bolo? Claro que há bolo (ou não fosse eu gulosa)e guardo sempre um pedacinho para os que estão no meu coração.

Gostei da expressão - vê-se grego. Vê-se de toda a maneira, digo eu, Poeta!

Um grande beijinho***
Manuela