quinta-feira, 13 de maio de 2010

[o coração]

o coração
da pedra

sente
o pulsar

e dá-lhe forma

liberta
o corpo

e dá-lhe um nome

1 comentário:

Manuela F. Amaral disse...

E eu leio e releio, entro e saio e não consigo comentar este poema que me aguçou a curiosidade de um nome por desvendar...

Beijo no coração*